Avanço tecnológico demanda atualização de cursos

O avanço tecnológico — e seus consequentes impactos na sociedade — requerem das Instituições de Ensino Superior (IES) uma recorrente avaliação de seus cursos para que os estudantes contem com uma grade curricular alinhada com as atuais exigências do mercado de trabalho.

Profissões atuais serão modificadas ou até mesmo extintas nas próximas décadas, enquanto novas serão criadas.

“O novo profissional precisa acompanhar as mudanças que acontecem no mundo, ser dinâmico, multifacetado, conectado e aberto às constantes alterações de demanda”, explica o professor doutor Paolo Roberto Inglese Tommasini, reitor da Universidade Anhembi Morumbi .

Qualquer que seja a profissão, ela precisa estar conectada à realidade atual. Repensar os cursos periodicamente, analisando as tendências de mercado, as necessidades da sociedade e as novas tecnologias, é essencial.

Além disso, as instituições devem se preocupar com as habilidades pessoais dos alunos, porque elas são tão ou mais importantes que as competências técnicas.

Após realizar um período de estudos com um grupo multidisciplinar formado por cerca de 60 especialistas que avaliou currículos de instituições de renome mundial, a Anhembi Morumbi reestruturou diversas carreiras de grade.

“Nossa Instituição vem reestruturando seu conteúdo programático em diversas carreiras para oferecer uma formação mais integrada com as necessidades do mercado, focando no futuro de profissões já tradicionais e também redefinindo carreiras consolidadas, em consonância com as diretrizes curriculares nacionais e as tendências da educação de qualidade”, acrescenta Tommasini.

– Inovações na grade –

O lançamento do curso de ciência de dados retrata esse movimento. A formação visa a suprir a demanda por um profissional especializado na extração de resultados mediante construção e análise das informações e que esteja apto para tomada de decisão nas organizações.

“Os alunos são preparados para adquirirem competências técnicas e pessoais da área de data science e para atuarem no tratamento e análise dos dados de forma atualizada e inovadora, estando qualificados a realizar as funções requisitadas pelo mercado, como analista ou cientista de dados”, explica o professor Augusto Mendes Gomes Júnior, coordenador do curso de ciências de dados da Universidade Anhembi Morumbi.

De acordo com ele, o curso surgiu a partir do acompanhamento da evolução do mercado de trabalho e das tendências em computação.

Atualmente, aponta Júnior, a área de ciência dos dados é a que apresenta a maior parte das oportunidades no setor de tecnologia da informação.

Já o curso de design de moda incluiu em sua grade questões relacionadas ao desenvolvimento sustentável e a ações de responsabilidade social.

“Pensamos em uma moda que não trabalhe exclusivamente para um determinado padrão de beleza e, consequentemente, de corpos. Essa abordagem envolve criação, desenvolvimento de produtos e também a formulação de soluções para os negócios da moda que visem à inclusão de todos”, conta a professora Eloize Navalon, coordenadora dos cursos de design de moda e negócios da moda da Universidade.

– Novidades em linha com o mercado –

Outro exemplo é o curso de psicologia, que foi repensado recentemente para que pudesse atender às necessidades urgentes, reais e cada vez mais cotidianas da sociedade.

“Estamos atentos às movimentações mercadológicas e promovendo constantes adequações em nossos currículos, metodologias e recursos. Foi a partir dessa análise que a instituição implantou o Projeto NGP – New Generation Psychologist em psicologia”, diz a professora doutora e coordenadora do curso de psicologia da Universidade Anhembi Morumbi, Rosana Trindade Santos Rodrigues.

O NGP tem como objetivo capacitar profissionais para que tenham atenção especial à inovação, com espírito empreendedor e sejam capazes de criar oportunidades de crescimento profissional.

“É formar uma geração que trabalha interprofissionalmente em prol de uma atenção de alta qualidade para seus pacientes e clientes e que estará sempre atualizada com os tópicos mais avançados da ciência psicológica e mantendo uma postura profissional irreparável. Em casos de emergências e desastres, por exemplo, serão reconhecidos pelas comunidades como profissionais mais capacitados para prestar atenção psicológica a grupos e indivíduos”, explica Rosana Rodrigues.

Se, antigamente os grandes avanços tecnológicos levavam décadas ou até séculos para acontecerem, hoje, a rapidez com que as mudanças acontecem exige uma revisão frequente dos cursos de formação profissional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.