Deslizamento de barreira deixa 7 mortos no Recife; bebê de 2 meses está entre as vítimas

Sete pessoas morreram – entre elas um bebê de 2 meses e uma criança de 8 anos – após o deslizamento de uma barreira e a destruição de duas residências no bairro de Dois Unidos, na zona norte do Recife, na madrugada desta terça-feira, 24.

Outras três pessoas ficaram feridas. A principal suspeita é de que o acidente tenha sido provocado por um vazamento na rede de água.

O deslizamento aconteceu por volta das 2 horas, na Rua Bela Vista, no Córrego do Morcego, no subúrbio da capital pernambucana.

De acordo com o laudo preliminar da Defesa Civil municipal, o acidente foi provocado por um vazamento no cano mestre da rede do bairro.

A cidade passa por um período de racionamento de água, e o abastecimento é realizado em dias específicos.

O Corpo de Bombeiros declarou que a quantidade chuva que caiu durante a madrugada, mesmo sendo forte, não seria suficiente para provocar o acidente.

No total, seis viaturas da corporação, entre elas duas de busca e salvamento e uma com cães de resgate, foram enviadas ao local para prestar atendimento.

Veja quem são as vítimas mortas após o deslizamento de barreira no Recife:

Emanuel Henrique Júnior, de 2 meses;
Daffyne Agostinho da Silva, de 8 anos;
Érica Virgínia, de 19 anos;
Emanuel Henrique de França, de 25 anos;
Lia dos Santos Oliveira, de 45 anos
Claudia Bezerra, de 47 anos;
Lucimar Alves da Silva, de 50 anos;

Veja quem são as vítimas resgatadas após o deslizamento de barreira no Recife:

Cristina Gomes da Silva, de 43 anos – Hospital da Restauração;
Luiz Tadeu Silva da Costa, de 56 anos – UPA Nova Descoberta;
Otoniel Simião da Silva, de 57 anos – UPA Nova Descoberta;

– Casas destruídas –

No acidente, a primeira casa atingida foi completamente destruída. Nela, encontrava-se Otoniel Simião da Silva, de 57 anos, que foi encaminhado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Nova Descoberta, bairro vizinho ao local da tragédia.

Lucimar Alves da Silva, de 50, mulher dele, foi resgatada já sem vida pelos vizinhos. A neta do casal, Daffyne Agostinho da Silva, de 8, também foi encontrada morta sob os escombros.

Também estavam na casa Luiz Tadeu Silva da Costa, de 56 anos, que foi encaminhado para a UPA Nova Descoberta e já recebeu alta; e Cristina Gomes da Silva, de 43, levada ao Hospital da Restauração, com escoriações e quadro estável. Cristina é casada com Costa e irmã de Lucimar.

Já na segunda casa atingida pela barreira, estavam Emanuel Henrique de França, de 25 anos; Érica Virgínia, de 19; e o bebê Emanuel Henrique Júnior, de 2 meses.

Os três morreram. O casal dormia com o filho no quarto, na parte de trás da residência. O cômodo foi completamente destruído com o deslizamento.

Com o apoio de cães farejadores do Grupamento de Bombeiros de Salvamento (GBS), os bombeiros fizeram buscas para localizar duas outras pessoas que, segundo os vizinhos, estavam dormindo na sala de uma das casas. Os corpos de Lia dos Santos Oliveira, de 45 anos, e Claudia Bezerra, de 47, e foram resgatados por volta das 11h50.

A equipe responsáveis pelo resgate não soube informar qual era o grau de parentesco das duas mulheres com as vítimas que morreram ou com os três sobreviventes.

– Vazamento –

Segundo os moradores da região, o vazamento do cano mestre já vinha acontecendo, porém nenhuma providência havia sido tomada pela companhia de abastecimento. A barreira já estava apresentando sinais graves de infiltrações.

Representantes da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) foram ao local da tragédia para apurar as causas do acidente.

O gerente de abastecimento local informou que são realizadas vistorias periódicas, com geofonamento, o que facilitaria a identificação de vazamentos ocultos nas áreas de morro da cidade.

Segundo a Compesa, qualquer alteração na rede de abastecimento é imediatamente identificada e vistoriada. Porém, o representante não soube informar quando a Rua Bela Vista passou por uma vistoria, informando que não havia ocorrência de vazamentos na região.

Técnicos foram ao local para realizar perícia e tentar identificar o possível vazamento.

A prefeitura do Recife informou, em nota, que auxilia a Compesa no apoio aos familiares das vítimas e moradores da área onde aconteceu o acidente, em Dois Unidos.

“O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), a Defesa Civil e a Emlurb (Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana) também estão prestando apoio ao Corpo de Bombeiros no resgate e atendimento no local”, afirmou a gestão municipal. “A prefeitura se solidariza com os parentes das vítimas e com toda comunidade.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.